Faça Sua Avaliação
Receba o Resultado no Celular

Como o Viagra funciona? Informações Sobre o Azulzinho.

O Que é Viagra?

O Viagra é um comprimido usado para tratar a disfunção erétil, popularmente conhecida como impotência. O nome é na verdade a marca de um medicamento denominado “citrato de sildenafil”.

Esse medicamento com certeza é o mais conhecido em todo o mundo desde seu lançamento em 1998.

Foto de comprimido azul Viagra com o nome do laboratório fabricante Pfizer no centro.

O Viagra foi desenvolvido pelo laboratório Pfizer.

A sua descoberta ocorreu no ano de 1989. Quando o laboratório Pfizer fez um grande investimento em pesquisa para o uso em pacientes com hipertensão e angina. Ao observar seus efeitos foi constatado que essa substância tinha a capacidade de produzir fortemente ereções penianas.

O laboratório Pfizer decidiu comercializá-lo como tratamento para disfunção erétil. Após patenteada em 1996, foi aprovada para uso no tratamento para disfunção erétil pela comissão européia e pela FDA (Food And Drug Administration), em 27 de Março de 1998.

Tornando-se a primeira pílula aprovada nos EUA para tratar as causas da Disfunção Erétil e no Brasil em junho do mesmo ano. A imprensa britânica noticiou Peter Dunn e Albert Wood como inventores do azulzinho.

Hoje em dia, podemos encontrar outras opções semelhantes no mercado dos medicamentos vendidos para Disfunção Erétil, como por exemplo: levitra, cialis, tadalafil.

Como o Viagra Funciona?

Muitos homens acreditam que esse medicamento faz com que a ereção dure horas. Esperando ter o mesmo desempenho apresentado em filmes adultos. Mas poucos tem a informação de quais são os efeitos ou como funciona no organismo.

Uma das características na ação do medicamento no organismo, é a dilatação dos vasos sanguíneos e o aumento da circulação do sangue. A ereção normalmente ocorre em período de 30 a 50 minutos. O indicado para ingestão do comprimido é de cerca de 1 hora antes da relação sexual.

Mesmo assim muitos homens são incapazes de manter relação sexual por mais de meia hora, após ingestão desse vasodilatador. Mesmo após 10 horas, os homens ainda são capazes de ter ereções com duração entre 15 e 20 minutos. Vale salientar que esses dados são baseado na média, podendo ser diferente dependendo do organismo de cada indivíduo.

Quem Pode Tomar o Viagra?

Apesar de fraca a fiscalização na venda dos “azulzinhos“, é importante que o uso seja feito apenas com prescrição médica. Pacientes que utilizam medicamentos à base de “Nitrato” , para tratar problemas de pressão arterial ou que tiveram problema de angina, não podem tomar o comprimido.

Os Nitratos presentes nos medicamentos para pressão alta são vasosdilatadores. Atuam relaxando os vasos sanguíneos e reduzindo a pressão arterial. O uso do Viagra potencializa a ação desses medicamentos. Trazendo uma combinação letal, podendo causar quedas bruscas de pressão, privando o coração de ser bombeado. Levando a casos de desmaios e até infartos.

O Viagra Ainda Funciona?

Estudos recentes apontaram que o Viagra se mostrou eficiente para cerca de 23% dos homens com problemas de ereção ao redor do mundo. O fato de funcionar apenas como um estimulante sexual. Faz com que seus efeitos a longo prazo sejam inúteis e até maléficos para o homem.

Apesar de parecer, não é um medicamento afrodisíaco. E como não age no libido, a ereção só ocorre se o homem for sexualmente estimulado. Porém o uso diário pode render efeitos colaterais indesejáveis, contudo depende de organismo e biotipo de quem toma.

Combinando ao fator de ter sido desenvolvido a quase 30 anos, e que atualmente existem medicamentos muito superiores. O Viagra se mostra uma opção cara e desatualizada para o tratamento da disfunção erétil. O exemplo mais notável da evolução dos medicamentos para disfunção erétil é o Spray Azul Original®, desenvolvido pelo Grupo Vitali, leia mais clicando aqui.

Quais os Efeitos Colaterais?

Os efeitos causados no organismo de quem usa o Viagra com frequência podem variar. Vai depender da quantidade ingerida, tempo de utilização entre outros fatores. Também é levado em  consideração se o paciente possui histórico de problemas cardíacos ou arteriais.

Todo medicamento e tratamento deve ser utilizado apenas com prescrição médica, e ter o acompanhamento necessário.

Representação de homem com princípio de Infarto.

Infarto é um dos efeitos colaterais do Viagra.

Listamos abaixo os efeitos colaterais mais comuns do Viagra:

  • Dores musculares
  • Aparecimento de erupções na pele
  • Indigestão
  • Congestionamento nasal
  • Dores na região das costas
  • Dores de cabeça
  • Enjôo/Náuseas
  • Visão embaçada
  • Hemorragia nasal
  • Aumento ou diminuição da pressão arterial
  • Priamismo (Ereção contínua)
  • Infarto
  • Dependência Química e Psíquica.

Vale lembrar que já há registros de óbitos ocorridos por pessoas que utilizaram o comprimido azul. Basta uma rápida pesquisa na internet e são inúmeros os registros e reportagens sobre esse tipo de ocorrência.

O laboratório Pfizer, responsável pela fabricação do Viagra disponibiliza junto com o medicamento o folheto explicativo. As informações contidas nele são mais detalhadas mostrando as precauções e risco de efeitos colaterais.

Mesmo com tanta informação, ainda é possível comprar este comprimido sem fiscalização. Tornando os riscos de acabar desenvolvendo um dos sintomas listados acima. É necessário consultar um médico para ver se é necessário a utilização desse medicamento, e se ele se adequa ao problema de ereção.

O Que Não Combina Com o Viagra?

Além de medicamentos à base de Nitrato, existem outras restrições quanto ao uso do Viagra. Por isso seu uso é restrito e nem todos podem utilizá-lo. Um exemplo pouco conhecido, é o uso por quem tem “intolerância a lactose“.

O Comprimido possui em sua composição lactose, dessa forma, a possível iteração que pode ocorrer depende de pessoa para pessoa. Mas não estão descartados os riscos que envolvem esse tipo de intolerância ao corpo de quem o possui.

Assim como quem possui hipertensão não controlada, é melhor evitar e só fazer uso com acompanhamento médico. Outra questão muito discutida, é a utilização por jovens quando não há a necessidade. Apenas para ter melhor desempenho na cama. Dessa forma é mais fácil que no futuro, torne-se dependente deste medicamento, fato que ocorre com muita frequência entre aqueles que costumam utilizar medicamentos desse tipo.

O consumo de bebidas alcoólica torna os efeitos do Viagra fraco, ou pode até o inutilizar. Não é aconselhável ingestão de mais de uma dose de álcool, caso tenha intenção de usar esse medicamento.

O Viagra Trata a Disfunção Erétil?

O Viagra, diferente do que muitos acreditam, não trata as causas da Disfunção Erétil. Sua ação de vasodilatador facilita a ereção, porém não age na falta de libido. O Viagra é considerado hoje um Estimulante sexual, e é usado como medicamento paliativo. Com o avanço da medicina nos últimos anos, existem outras possibilidades de tratamento para as disfunções sexuais disponíveis.

Caso os problemas de ereção sejam decorrentes de problemas psicológicos, apenas o medicamento não irá surtir o efeito esperado. É necessário um tratamento mais aprofundado mirando as causas das disfunções sexuais. A avaliação quanto a gravidade da Disfunção Erétil, deverá ser feita por um profissional qualificado.

Entre as muitas formas disponíveis para tratar a Disfunção Erétil, temos por exemplo o Tratamento Spray Azul Original®. Considerado um dos mais seguros nos dias de hoje. Sua formulação trata as causas dos problemas sexuais masculinos. Além de ter o acompanhamento de equipe qualificada durante o período de tratamento.

 

Preencha nossa Avaliação Online!

  • Tags

  • Faça Sua Avaliação
    Receba o Resultado no Celular